Aipim frito – onde o Brasil encontrou a África

por Cozinha da Márcia

Em 1500 quando Pedro Álvares Cabral chegou ao Brasil começou um processo de trocas entre europeus e populações nativas. As costas do país já tinham alguns moradores europeus naquela época, mas o processo de ocupação só ganhou velocidade a partir da metade do século XVI. Os portugueses e franceses que chegaram na costa brasileira deixaram muitos relatos de seus contatos com os habitantes nativos. Neles, contam sobre a mandioca – o aipim – que é uma planta – da qual se usa as folhas e as raîzes. Os grupos nativos já produziam alguns de seus produtos como tipos diferentes de farinha e o amido com o qual preparavam a tapioca. Mas, não utilizavam óleos para fritar os seus alimentos. Assavam, moqueavam, cozinhavam, porém, não fritavam alimentos.

Os portugueses e os africanos, que chegaram escravizados, já utilizavam a fritura em gordura de porco e em óleos vegetais. Especialmente o dendê cuja palmeira foi trazida da África. Faltava aos africanos conhecer o aipim, nativo do país.

Aipim frito. Foto: Marcia Zoladz

Aipim frito

Imprimir
Porções: 8 porções Preparo: Cozimento:
Informações nutricionais 200 Calorias 20 grams Gordura

Ingredientes

  • 1 kg de aipim - mandioca
  • Sal para polvilhar
  • 2 xícaras de óleo de girassol para fritar

Instruções

Compre o aipim descascado na feira, ou senão descasque as raízes, corte as pontas e corte-as ao meio. Pegue cada pedaço do aipim e corte-os ao meio no comprimento. Observe que o fiapo de raíz que sai como um rabicho de cada unidade continua para dentro da polpa, e precisa ser retirado. Corte fora com uma faca pequena e bem afiada.

Em seguida lave as raízes já divididas ao meio na água corrente para eliminar parte do amido. Coloque os pedaços em uma panela, cubra com água, tempere com duas colheres de chá de sal, e cozinhe por aproximadamente vinte minutos. Espete com a lâmina de uma faca para testar se já estão cozidos. Não deixe-os muito macios pois ainda serão fritos no óleo vegetal.

O aipim pode ser guardado na geladeira de um dia para o outro. Corte as metades cozidas no comprimento, e se achar que estão muito grandes, divida-as ao meio.

Aqueça o óleo em uma panela com a lateral alta, assim você fica mais protegido do óleo quente. Retire os pedaços assim que dourarem, e arrume-os em um prato forrado com papel toalha para retirar bem a gordura.

Sirva como tira-gosto, acompanhamento para carnes e frangos no lugar de batatas fritas, ou no lanche da criançada.

Você também pode gostar